Todavia No final das contas, Qual O Melhor?


Projetos/Salvamento De Artigos/Artigos/Arquivo/Set-10 2018


Há um correto fetichismo sobre esse negócio de largar tudo para viajar o mundo. Tem o cara que largou tudo para residir em algum recinto remoto — no Sudeste Asiático, de preferência. A toda a hora há o relato de um casal que largou tudo pra uma volta ao universo — fazer isto em uma Kombi é bônus.


De vez em no momento em que, surge um post a respeito do emprego dos sonhos — tipo tomar conta de alguma ilha paradisíaca no Pacífico. Toda gente quer uma existência perfeita, mas a amplo verdade é que você só “larga tudo” se recebe uma herança ou tem pais ricos com o intuito de te bancar. Não existe largar tudo do dia afim de noite pro cara que é CLT ou para a moça que está desempregada. Digo isto em razão de eu e minha esposa viramos, em menos de doze meses, os inconfundíveis personagens da manchete “conheça o casal que largou tudo para viajar o mundo”. Basta observar nossos perfis no Instagram neste local e nesse lugar.


O que vocês veem? É a tal da vida perfeita. E a “culpa” é nossa. Adoramos fotografia e, como qualquer ser humano, mostramos quase sempre as melhores passagens dos nossos dias. Quem nunca, não é? Entretanto a realidade vai muito e também bater foto fazendo afeto em elefante. Existem os nômades digitais do “aí é fácil”.


No entanto, eles representam uma parcela mínima. O nomadismo digital é, principalmente, sobre como e com o que gastar seu salário. Por longo tempo eu e minha esposa estivemos insatisfeitos em nossos empregos. Em 2015 decidimos modificar. Nos planejamos. Fizemos contas. E mais contas. No começo de 2017 tínhamos uma reserva financeira razoável.

  1. Estar antenado com as transformações do mercado
  2. Na cor alternativa Cores exclusivas (para ver cada povo com cor diferenciado)
  3. Infraestrutura DO Website: GUIE O LEITOR Para o Teu CONTEÚDO
  4. Piá consegue introduzir R$9.000,00 em três meses comercializando doces (Veja Por aqui)
  5. Melhora o acompanhamento dos processos
  6. Plano de tráfego com Kindle Select (noventa dias)

Só deste modo saímos do emprego — percebem como o termo “largar tudo” não é apropriado? Entretanto e como fazer que uma pessoa clique em uma matéria com um título tão chato? “Casal faz planejamento, trabalha duro e dois anos depois colhe os frutos”. Jogar tudo pro grande é se atirar no mercado sem paraquedas.


E desabar de cabeça. Em cima de algo pontiagudo — e enferrujado. Não faça isto. Não importa que diabos teu guru favorito responda. Muitos, na ânsia ter independência, saem de seus empregos sem ponderar. Quando a grana acaba, logo devem de um novo serviço. Aceitam o primeiro que aparece e mais uma vez se veem na mesma ocorrência: estão insatisfeitos. É uma bola de neve.


Assim, peça as contas do jeito certo. Calcule quanto você tem que para viver bem por pelo menos 1 ano — pagar boletos, arcar com residência, se alimentar e ter qualquer lazer. Mantenha no seu emprego e, quando tiver o montante, peça as contas. Largar tudo é muito mais entediante do que você imaginava, não é?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *